terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Pessoas

Tanto postei aqui em 2010, aventuras e desventuras. Lugares que fui, coisas que fiz, situações que vivi e vitórias que conquistei. Mas tantas pessoas passaram na minha vida neste último ano que não posso deixar de comentar aqui o quanto aprendi conhecendo e vivendo com cada um dos amigos que fiz nos trilhos de 2010.

A obsessão por contatos com bandas para desenvolver meu trabalho me fez ir a diversos festivais de metal, a princípio com a Left Behind e depois com a Sacrament, e acabei conhecendo muita gente insana e bacana, além dos membros e amigos das bandas em si. Fiz alguns contatos, mas que renderam poucos frutos até então. Gastei um inglês bêbado em São Paulo no mês de setembro com o pessoal da banda Man of Kin, da Inglaterra, para a qual a Left Behind abriu o show, em uma das viagens mais divertidas que fiz com estes amigos.

A cabeça enfiada no meio musical me fez conhecer muita gente diferente no conservatório, crianças, adultos, velhos e adolescentes com a voz em transição. Em Dores, a cabeça entre câmeras e contrabaixo e o trabalho da Secretaria de Cultura ampliou ainda mais minha rede de contatos e pessoas que respeito e cujo trabalho eu admiro.

Houveram também momentos românticos, uns rápidos, outros momentâneos e outros mais duradouros, entre pausas de semi-breve ou o período de vestibular. Talvez esta tenha sido a maior lição que aprendi em 2010. A me relacionar melhor com as mulheres, não ser alguém que só quer delas a carne ou momentos que serão momentos no passado. A gente às vezes se expõe a situações, se arrisca, e acha que está certo.

Mas eu pensei. E muito. Passei por cima do meu orgulho, de um espelho e das coincidências que a vida nos apresenta. Pensei na minha integridade. A gente acerta errando e erra acertando. Talvez meu maior acerto foi enfrentar o medo de tomar uma decisão que à primeira análise poderia ser a errada.

Fechei 2010 pensando. Refletindo com apenas duas metas para 2011. E comecei 2011 colocando a cabeça e o coração no lugar.

aureliomasr

Um comentário:

craftmind disse...

isso aí garoto, locomotiva só anda se tiver trilho pra andar.