domingo, 21 de junho de 2009

O Terço

Pelo fato de eu morar numa cidade do interior consigo visualizar algumas coisas que são característicos desse tipo de lugar. E, um dos pontos que me chama mais a atenção é a religiosidade das pessoas ser mais aflorada. A população é freqüentadora assídua das missas, cultos – cada um no seu devido lugar – e por menos que deveria, a missa tornou-se um evento social, onde as pessoas são reconhecidas por sentar sempre no mesmo banco, encostar-se à mesma pilastra ou simplesmente por ir à igreja e ficar do lado de fora batendo cartão. Além de ser um desfile de moda, onde as pessoas colocam suas melhores roupas, calçados, passam litros de perfume e quilos de pó compacto.

Eu falo isso sem ir à missa. Mas o quanto já fui obrigado, e pelo fato de ter minha opinião formada quanto à religião e crenças em geral, prefiro não seguir nenhuma. E aliado a isso tudo, faço minha crítica direcionada ao catolicismo.

Quantas pessoas eu conheço que têm alguma atividade com a igreja da cidade, ajudam na missa, em eventos e etc., quantas outras eu vejo todos os dias indo para o trabalho com o terço na mão, rezando, ou que carregam medalhinhas de santos em seus crachás. Eu acredito que elas rezam para terem serenidade ou segurança para trabalhar bem. Mas a grande maioria dessas pessoas, são as primeiras a demonstrarem no dia a dia uma pobreza de espírito superior às outras, além de usarem artimanhas para puxar o tapete dos outros, e utilizam de muita falsidade com as pessoas que convivem. Eu tenho vontade de perguntar pra quê serve aquela imagem de santo na mesa, ou onde está a “serenidade”. Eu observo estas pessoas e como elas conseguem manipular os outros de acordo com seu interesse. E com toda a imagem de “eu sou de Deus” pergunto-me realmente por quem elas intercedem? Acho que é pela outra parte.

É muito fácil posar diante de uma sociedade toda como um dos “escolhidos” de Deus para ajudar na sua tarefa de conduzir seu rebanho através da missa. Mas todos conhecem a expressão “lobo em pele de cordeiro”. Esse rebanho quando sai da igreja, vira uma matilha. E essas pessoas que posam de santas, meu deus... São as piores na minha opinião, então, eu pergunto... Qual é a necessidade de se ter uma religião, de seguir uma crença por obrigação sendo que o quê você mais pensa durante a cerimônia é na coitada que está na sua frente e sabe que o marido a trai e nada faz, ou pensar que sua vizinha de banco é uma fofoqueira e que você queria que outra pessoa se sentasse do seu lado.

O Deus da Igreja Católica é conhecido como um deus repressor. Que julga para escolher. E isso é refletido nos seus fiéis, que vivem de maus julgamentos, mesquinharias, falsidade e interesse somente no seu interesse, não há interesse em ajudar o próximo, a não ser que o próximo seja seu reflexo num espelho. Honestamente, eu não ponho os pés na igreja sem necessidade, e ainda mais aqui, onde sou considerado ateu pela minha forma de pensar. Então, fodam-se essas pessoas. Não devo satisfação a nenhum deus a não ser aquele que me é soberano e de todas as nações e cores, e pode ser escrito com “d” minúsculo sem considerar um pecado. Não acredito naquele que ergue templos, igrejas, enriquece seus representantes cada vez mais e se esquecem dos motivos que levaram algumas das pessoas de bem àquela celebração. A missa segue no piloto automático. Padre fala povo responde. Banda toca padre fala povo boceja. Isso é ridículo.

A fé é um sentimento íntimo de cada um e não precisa ser mostrado pra ninguém, cantando, rezando, abanando papéis, dando dízimo. A fé mora dentro de quem realmente quer o bem da Humanidade, fazendo a diferença dia após dia, com honestidade, paz e boa vontade. Não precisa ser um gesto grandioso. Basta a boa intenção e o sentimento.

E é assim que eu vivo em paz.

4 comentários:

divisionday disse...

falou e disse.

Junão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Junão disse...

Brother!!
Você melhor do que ninguém, sabe que eu concordo que muitas das coisas que você disse são, realmente, verdade. . . mas muitas tb não são. . .há muitas pessoas com fé, serenidade e vontade real de ajudar o próximo que frequentas as missas e, principalmente ,os cultos. Digo isso pois frequentei alguns cultos e vi que lá, há muito mais pessoas desse tipo. A única coisa que não concordo é a generalização de tudo...
Bju pra vc. . .hehehe. Amanhã é a nossa reunião hein?? Quero ver uma matéria sobre elas.

Thalita disse...

Fala Marcoo!! Tinha que comentar neh?? Tipo assim, conrcordo d+ com muitas das coisas que vc disse, muitas mesmo, sobre a hipocrisia, o automatismo... E foi até por isso que eu mudei de religião. Encontrei um lugar em que as coisas são realmente conduzidas por Deus, um lugar em que vc vê as coisas realmente acontecendo, e sente... E eu tb estou falando de milagres..! E por isso fui e fikei... Hoje as pessoas estão muito apegadas a religião, no sentido de tradição sabe? E eskecem q Deus naum é bem akele que está no céu, mas akele que está aki, que age, que fala... Naum é um Deus que está em objetos, imagens etc... Mas, e só p completar, com certeza existem pessoas com boa intenções em todos os lugares... Tanto qto pessoas com más intençoes neh? Isso sempre vai existir! Enfim, é isso! Adorei seu blog! Beijão!