sábado, 2 de janeiro de 2010

O Novo, O Velho e O Amanhã: CDs, LPs e MP3


Curiosamente li uma noticia hoje de manhã na Folha De São Paulo sobre a situação atual da indústria fonográfica e as vendas de CD's e DVD's. Ou seja, as poucas vendas, concorrência com os produtos piratas e com as mídias (ou piratarias) digitais. E pensei: não é que nossos parâmetros mudam?

Eu sou aficcionado com coleções musicais, discografias... tenho aqui uns cento e poucos vinis (LP, bolachão) e que hoje são lançados como artigo de colecionador e de fãs entusiastas - vide o LP quádruplo Live At Gdansk do David Gilmour, por R$ 999,00 no Submarino - ou encontrados em sebos a preço de banana (que é minha fonte de compra maior!). E então, vieram os CDs... os mais (e maus) saudosos reclamavam que não tinha a mesma graça ficar olhando pra capinha pequenina do CD, pois não dava pra ver todos os detalhes do trabalho de capa, por exemplo olhar a capa de Sgt Peppers num vinil é infinitamente mais interessante que inspecioná-la com uma lupa na capinha do CD... mas e agora, com o formato digital? Vamos ficar olhando a "carátula" na janela do media player? E outra? Pra quem gosta de colecionar álbuns como eu, tanto em CD quanto vinil, fora os DVD's, daqui a alguns anos estaremos colecionando pen-drives (mídia já usada por algumas bandas, mas MUITO mais cara)... Tudo bem que a próxima remasterização do catálogo dos Beatles seja lançada em pen-drives especiais, com a pecinha de plástico em miniaturas dos fab-four e suas roupas características do periodo... entendem o que digo? Mas ao mesmo tempo para fascinados como eu que hj têm uma estante coberta de cds e dvds e que já visualiza comprar outra pra comportar minhas coleções e ao mesmo tempo ampliá-las...às vezes me ocorre que deve ser mais negócio comprar outro HD externo de 1TB... Mas um arquivo de MP3 não tem o mesmo cheiro (isso mesmo, cheiro, olfato...) de um encarte de um CD novinho em folha, você não "pega" um MP3.

E ainda insisto...midias digitais - da mesma forma que li num blog uns tempos atrás - são um meio de se conhecer melhor o trabalho da banda. Gostou? Muito? Compre o CD, compre o DVD. ORIGINAIS, é óbvio, assim mesmo que alimente os executivos sanguessugas das gravadoras, você também entra nas estatísticas que podem ajudar aquele artista a vir ao Brasil e fazer um show e você estar lá... Ou então, se preferir baixar o show no You Tube...azar o seu... a qualidade e a sensação nunca serão as mesmas...

Isso aí é o que tenho...e é meu investimento de coração. Música alimenta minha alma.


Para os aficcionados, recomendo assistir ao filme "Alta Fidelidade" com John Cusack.
Para os curiosos, o link da notícia citada no inicio do texto é: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u673331.shtml

3 comentários:

The Morning Glory Cloud disse...

Pois é. Até hj me lembro de ter comprado um cd do Silverchair. O The Best Of. Todos os outros foram ganhos, de amigos, familiares etc. MP3 pra mim tem limite. Meus HDs, hj em dia, já estão cheio de outros arquivos, mais imporatantes - do meu trabalho. Espaço me falta bastante, por isso optei por comprar um mp3 dos bons, com bastante espaço. Ripei meus cds, e todas as mp3s que tinha. Soquei todos dentro do aparelho e pronto. Resolvi meu problema. Antes, quando mais novo, gostava mais das novidades. Agora mais velho, gosto das coisas mais antigas, das coisas que sempre gostei quando aprendi a gostar de música. Não tenho nem 10% de todas as mp3 em cd. Mas pelo menos agora não me preocupo tanto em ficar baixando música como antigamente.

The Morning Glory Cloud disse...

Ah, pena que não dá pra ver a foto em detalhes...!

The Morning Glory Cloud disse...

Ah, agora que vi. Esse "The Morning Glory Coud" motherfucker aí sou eu, Carlos Frederico. Abraços!